ÁGUA DO RIO SÃO FRANCISCO COMEÇA A FICAR ESVERDEADA EXALANDO CHEIRO RUIM NA REGIÃO DE ITACARAMBI

                               ÁGUA TODA ESVERDEADA AS MARGENS DO RIO NO PORTO
POR VAILTON FERRREIRA
A situação do Rio São Francisco não é das boas. A reportagem do Jornal Portal de Itacarambi esteve analisando as condições da água do Velho Chico e deparou com uma situação bem complicada.  As margens do rio foi constatado uma grande quantidade de ‘’LODO’’ descendo no leito do rio. Uma situação que deixou vários moradores assustados com a limpeza do rio, antes era uma água cristalina, hoje deparamos com um rio quase morto, até mesmo a correnteza está reduzida, um cheiro forte exala no amanhecer  quando o sol ainda está se pondo no horizonte. Alguns peixes estão morrendo, inclusive o renomado surubim.
As suspeitas de contaminação nas águas do São Francisco, no oeste da Bahia e norte de Minas Gerais, preocupam pescadores e comerciantes que dependem diretamente do rio. Na Bahia não há registro de internamento ou de mortandade de peixes, mas já há casos confirmados nos municípios de Januária e Manga, norte de Minas Gerais. A proximidade desses municípios com Carinhanha e Malhada, em território baiano, deixou em alerta as equipes de saúde dos dois municípios.
 Ainda não é certeza mas tem milhares de moradores dessas cidades que estão ficando assustados e com medo de ter problemas de saúde. Em Itacarambi  a coordenadoria de vigilância do município  não se manifestou com relação esta problemática, se não chover nos meses de fevereiro e março teremos uma situação caótica pela frente. “Por enquanto pouca gente está sabendo desse problema aqui, mas a notícia vai se espalhando e o povo começa a evitar o tomar banho e lavar roupas .
A Copasa tem ficado em alerta para tentar despoluir o sistema de abastecimento, que chega na base o lodo pode entupir o cano da bomba que puxa a água para os reservatório.
                                         APESAR DOS PROBLEMAS DA SECA, O RIO PERMANECE BONITO
                                           VAILTON FERREIRA OBSERVOU DE PERTO A SITUAÇÃO
    OS BARCOS ANCORADOS AINDA PERSISTE NA TRAVESSIA DAS PESSOAS