Sindicato dos Jornalistas denuncia ameaça à repórter em Araçuai

Caso já chegou ao conhecimento do Secretário de Direitos Humanos de MG, o ex-ministro Nilmário Miranda e ao secretário adjunto de Defesa Social, Rodrigo de Melo Teixeira. Caso repercute na grande imprensa.

Foto: ilustrativaSindicato dos Jornalistas denuncia ameaça à repórter em Araçuai
Reportagem sobre o caso foi publicada no site do Sindicato dos Jornalistas e repercute na imprensa nacional
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais solicitou ao secretário de estado dos Direitos Humanos, Nilmário Miranda, e ao secretário adjunto de Defesa Social, Rodrigo de Melo Teixeira, providências para garantir a vida do jornalista Sérgio Vasconcelos, repórter e editor da Gazeta de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha.Sérgio foi ameaçado de morte por dois empresários da cidade neste domingo 25/10 e desde então está recolhido em casa, sem poder sair à rua nem para trabalhar.“O caso é grave. O Sindicato fez contato com Sérgio, já pediu providências às autoridades e está acompanhando o caso”, disse o presidente Kerison Lopes.Sérgio Vasconcelos é um jornalista experiente, que já trabalhou em diversos jornais da capital. Ele fez um pedido de socorro ao Sindicato e um apelo às autoridades para garantir sua vida, acrescentou Kerison Lopes.Segundo seu relato, as ameaças decorrem de reportagens publicadas no jornal contendo denúncias de crimes praticados pelos empresários.Na manhã de domingo, os empresários teriam ido à  porta da sua casa com a intenção de matá-lo. À tarde, num bar da cidade, ele foi novamente ameaçado na presença de testemunha e chegou a ser ferido na mão, ao se defender de uma agressão.Não é a primeira vez que isso acontece; as primeiras ameaças ao jornalista foram feitas há cerca de dois anos.Sérgio informou que já prestou queixas às polícias militar e civil, mas até agora nada aconteceu.Um dos empresários seria concunhado do delegado regional de Governador Valadares,  Bernardo Pena Sales, ex-delegado de Araçuaí. Sérgio denunciou ainda o fato a deputados que estiveram na cidade no primeiro semestre deste ano para uma audiência pública sobre violência na região, também sem sucesso.No dia 18 de maio deste ano, o corpo do jornalista Evany José Metzker foi encontrado decapitado em Padre Paraíso, também no Vale do Jequitinhonha.A pedido do Sindicato, o governo do estado enviou uma força-tarefa para investigar, mas o crime continua sem solução. Metzker fazia uma reportagem investigativa sobre a criminalidade na região.O Sindicato conversou também com três testemunhas da agressão e das ameaças sofridas por Sérgio Vasconcelos, quando estava na Venda do Seu Lidirico, um estabelecimento tradicional de Araçuaí.O proprietário contou que o empresário chegou a jogar uma cadeira sobre o jornalista. “Ele estava aborrecido pelo que o Sérgio publicou”, contou Lidirico José Almeida. Sua esposa, dona Iaiá, disse que ia chamar a polícia, mas o próprio Sérgio fez isso. O advogado Milton Alves da Silva, que também estava presente, confirmou que Sérgio foi ameaçado de morte pelo agressor e que a PM fez boletim de ocorrência (B.O.). “Ele estava insatisfeito com a publicação de uma reportagem e realmente proferiu a ameaça. “A publicação é legítima. Há direito de resposta, mas as pessoas não entendem isso”, acrescentou o advogado.O presidente do Sindicato dos Jornalistas garantiu que a entidade vai prestar toda a solidariedade ao repórter.
Carlos Cândido 
Repórter do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de MG

Comentários