Câmara cassa mandato de Eduardo Cunha


O deputado do PMDB, Eduardo Cunha, foi cassado no Conselho de Ética por 450 votos a favor da cassação contra 10.
A cassação foi motivada por quebra do decoro parlamentar. O deputado foi acusado de mentir à CPI da Petrobras ao negar, durante depoimento em março de 2015, ser titular de contas no exterior.
Na sessão desta segunda, o advogado de Cunha e o próprio deputado foram à tribuna da Câmara para apresentar a defesa. Eles reafirmaram que Cunha não tem contas no exterior.
Com a decisão do plenário, Cunha, atualmente com 57 anos, fica inelegível por oito anos a partir do fim do mandato. Com isso, está proibido de disputar eleições até 2026. Assim, ele só poderá se candidatar novamente aos 67 anos.

Além disso, perderá o chamado “foro privilegiado”, isto é, o direito de ser processado e julgado somente no Supremo Tribunal Federal (STF). Com isso, os inquéritos e ações a que responde na Operação Lava Jato deverão ser enviados para a primeira instância da Justiça Federal.
Caberá ao próprio STF definir se esses inquéritos e ações serão enviados para o juiz Sérgio Moro, que conduz a Lava Jato no Paraná, ou para outro estado onde possam ter ocorrido os supostos crimes imputados ao agora ex-deputado.
COM INFORMAÇÃO DO YAHOO.


Postagens mais visitadas deste blog

Cidade Itacarambi esta de luto, morreu Jasmim Seixas

FALECEU EM MONTES CLAROS JASMIM SEIXAS, DEPOIS DE FICAR INTERNADA VÁRIAS SEMANAS.

Jovem morre após atropelar pedestre e cair de motocicleta em Itacarambi.