Janaúba reduz salários dos vereadores

No rastro da campanha realizada pela novela ‘Velho Chico’, para reduzir os salários dos vereadores, a Câmara Municipal de Janaúba saiu na frente no Norte de Minas: reduziu em 16% o salário dos agentes políticos, ao aprovar na segunda-feira  o projeto de lei que fixa o subsídio dos vereadores de Janaúba para a próxima legislatura que compreende de 1º de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2020. A mesa diretora da Câmara, através do presidente Armando Peninha Batista, apresentou proposições reduzindo, em média, de 16% no salário dos vereadores, do prefeito, do vice-prefeito e dos secretários municipais, resultando numa economia significante de R$ 2 milhões durante o próximo mandato.

Na cidade de Montes Claros uma campanha similar foi iniciada em 2015, mas sem surtir efeitos. O jornalista Fredi Mendes (PSB), que é candidato a vereador, está com essa bandeira na sua campanha. Ele propõe que o salário seja de no máximo R$ 5 mil. Em Janaúba foi aprovado o subsídio de vereadores de R$ 7.848,00 a vigorar a partir de 1º de janeiro próximo. Ao fixar em R$ 7.848,00 o subsídio bruto do vereador, a Câmara de Janaúba economizará R$ 1.495,84 por vereador por mês, ou seja, R$ 22.437,60 mensais referentes aos 15 vereadores eR$ 269.251,20 por ano ou R$ 1,077 milhão pelos quatro anos de mandato.
O próximo prefeito de Janaúba terá salário de R$ 18.935,00 a partir de janeiro de 2017 e tem uma redução de R$ 3.607,11. O subsídio do vice-prefeito de Janaúba foi fixado em R$ 8.415,00 diante dos R$ 11.271,05 recebidos atualmente, representando a economia de R$ 2.856,05 por mês. Também foi fixado o subsídio do secretário municipal que reduziu de R$ 10.018,71 para R$ 8.415,00 perfazendo a economia de R$ 1.603,71 mensalmente.(GAZETA NORTE MINEIRA)