NOVA NOITE DE AUTÓGRAFOS DO ESCRITOR HERBERT FROTA EM JANUÁRIA

Abençoado pela chuva que caia em abundancia na cidade, o bancário aposentado e escritor januarense, Herbert Frota, radicado na capital mineira, esteve em Januária, sábado (29/10), nas dependências do Tiro de Guerra, em noite de lançamento do livro: CAPITÃO MOTA: Herói para sempre. Uma obra-prima biográfica narrando à jornada deste filho da terra nas fileiras do Exército Brasileiro, em especial, como atuante e destemido Pracinha, representando a perseverança do povo barranqueiro, nos campos de batalhas do Velho Continente, no sangrento período da 2ª Guerra Mundial. Em maio, deste ano, a Livraria Leitura, em Belo Horizonte, foi palco da abertura oficial de lançamentos. 
Um dia histórico, com presença dos amantes da boa leitura e companheiros do escritor em sua virtuosa carreira profissional nas fileiras do Banco do Nordeste do Brasil. O livro, com 253 páginas, de narrativas e imagens, está à venda, em Januária, no Espaço Vip, Praça Patrocínio Mota, orla do Cais da cidade.

INAUGURADA GALERIA DE EX-COMBATENTES DA FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA

Contracenando com o evento, o Tiro de Guerra, com presença da sobrinha do Capitão Mota, Silvânia Maria Lopes, realizou inauguração da Galeria de Ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira – FEB -, se juntando à horaria concedida aos Ex-atiradores da unidade. 
Em solenidade liderada pelo Comandante do Tiro de Guerra, Subtenente Almeida, à eternização da figura singular, do eterno Capitão Mota, no cotidiano da unidade januarense. Enfatizando a relevância do homenageado, o subtenente ressaltou: “Este herói januarense, que atravessou o oceano Atlântico para juntar-se aos soldados de todas as partes do mundo para lutar contra a tirania do regime nazifascista, que entre 1942 e 1945, aterrorizava o mundo, cometendo genocídios em massa contra pessoas indefesas que nem sequer tiveram oportunidade de se defender”. Finalizando: “Esta inauguração, da foto do Capitão Mota, na Galeria de Ex-combatentes da FEB, no interior da Sala de Instrução do TG, para que esta figura distinta e exemplar, que foi o homenageado, fique eternizada com a devida honra que merece, e também sirva de exemplo para as novas gerações, para que estas conheçam o verdadeiro significado da palavra Herói”.

Com informação de José Maria Corrêa Guedes

Comentários