Laudo aponta espancamento em morte de criança em Bocaiuva


Geovana foi encontrada morta pelo Samu na noite dessa terça-feira (Foto: Reprodução/Inter TV)












O laudo do exame feito nocorpo da criança, de sete anos, assassinada em Bocaiuva (MG) nesta terça-feira (25), apontou que a causa da morte foi por um traumatismo cranioencefálico, com hemorragia cerebral. De acordo com o delegado Leonardo Diniz, responsável pela investigação, o laudo derruba a tese apontada pela mãe, que alegou que a vítima, Geovana Gabriela Fonseca Meneses, teria ingerido água da privada e por isso teria medicado por conta própria a menina.
Ainda de acordo com o Leonardo Diniz, o padrasto da criança, Alisson Costa Cardoso, de 28 anos, prestou depoimento nesta quinta-feira (27) e confessou ter presenciado a mãe, Jennifer Michelle Fonseca, espancar a criança por diversas vezes.
“Ele afirmou que as agressões eram constantes; umas com maior e outras com menor intensidade. Todos os dias a criança sofria agressões. Inclusive, na segunda-feira (24) a criança foi espancada novamente e chegou a vomitar sangue. O padrasto disse também que nunca interviu por não ser o pai da criança”, afirma.
Casal foi preso em flagrante na terça-feira (25) (Foto: Reprodução/Inter TV)Casal foi preso em flagrante na terça-feira (25)
(Foto: Reprodução/Inter TV)
Ainda durante o depoimento, o padrasto afirmou que na terça-feira (25), por volta das 17h, a criança sofreu novas agressões. “Nós acreditamos que a morte tenha sido provocada na segunda-feira. Na terça-feira ela já não conseguia se alimentar e também não conseguiu ficar em pé sozinha. Mesmo assim sofreu nova agressão sendo puxada pelos cabelos e jogada na parede”, diz o delegado.
Vizinhos da família também disseram à Polícia Civil terem ouvido barulhos das agressões. O caso já tinha sido denunciado ao Conselho Tutelar da cidade outras vezes. O delegado disse também que irá colher novo depoimento da mãe da criança nesta sexta-feira (28). Ele disse também que deve pedir a reconstituição do crime.
Entenda o caso
A menina foi encontrada morta na noite dessa terça-feira (25), na casa da família, no Bairro Pernambuco. A Polícia Militar foi chamada pelo Samu, depois que o óbito da criança foi constatado. Ela apresentava escoriações pelo corpo e uma lesão no pulso. A mãe e o padrasto foram conduzidos para a delegacia de plantão onde foram presos em flagrante.A Polícia Civil informou que a prisão foi convertida em preventiva, ou seja, sem prazo determinado.(G1 GRANDE MINAS)