CAPS DE ITACARAMBI, ATENDENDO OS PACIENTES COM MUITO CARINHO E DEDICAÇÃO

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Atualmente o centro de Atenção Psicossocial de Itacarambi é habilitado na modalidade CPAS I que é um Serviço de atenção psicossocial com capacidade operacional para atendimento em municípios com população entre 20.000 e 70.000 habitantes.
A assistência prestada ao paciente no CAPS I inclui as seguintes atividades:
Atendimento individual (medicamentoso, psicoterápico, de orientação, entre outros);
 Atendimento em grupos (psicoterapia, grupo operativo, atividades de suporte social, entre outras);
Atendimento em oficinas terapêuticas executadas profissional de nível superior ou nível médio. O CAPS de Itacarambi, atende também os municípios de JUVENÍLIA, SÃO JOÃO DAS MISSÕES, RESERVA XACRIABÁS,MONTALVÂNIA e MIRAVÂNIA.

Visitas domiciliares;
Atendimento à família;
 Atividades comunitárias enfocando a integração do paciente na comunidade e sua inserção familiar e social;
 Os pacientes assistidos em um turno (04 horas) recebem uma refeição diária, os assistidos em dois turnos (08 horas) receberem duas refeições diárias.
Atualmente contamos com uma equipe  formada por , enfermeiro, psicólogo, Assistente social, Técnicos em enfermagem, artesã, auxiliares de serviços gerias e recepcionista. Com  Funcionamento  no período de 07:30 às 17:30 horas, semana na praça Adolfo de oliveira, próximo a prefeitura.

O QUE É O CAPS?

A história do Centro de Atenção Psicossocial começou a ser moldada a partir do movimento da reforma psiquiátrica (Luta Antimanicomial) brasileira que, em sua essência se opunha ao modelo antigo de tratamento ofertado aos portadores de sofrimento Mental naquele momento, sendo este, excludente, desumano e sem qualquer princípio ético.
Como desdobramento do movimento veio a aprovação da lei Federal de Saúde Mental n°10.216, fundamentada em princípios éticos de solidariedade, inclusão social e cidadania e, desta forma, envolve iniciativas políticas, sociais, culturais, administrativas e jurídicas para reinserir e valorizar a pessoa com sofrimento psíquico na sociedade.
O novo modelo de atenção de atenção, o psicossocial, preconiza a construção do conhecimento por meio da intervenção e/ou transformação efetiva da realidade, articula o discurso, a análise e a prática, de forma a estabelecer um novo modo de pensar e entender o transtorno mental e a pessoa que enfrenta esta doença.
Sendo assim, o novo modelo de saúde mental instaurado, o psicossocial, busca reverter o modelo antigo, construindo um novo pensar sobre a saúde mental, entrado no individuo dentro de seu meio social, garantindo tratamento, fortalecendo a assistência ambulatorial, obedecendo aos preceitos constitucionais da universalidade, equidade e integralidade.

COM INFORMAÇÕES DO CAPS DE ITACARAMBI.
A imagem pode conter: planta e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé
PACIENTES MOSTRAM O TRABALHO ARTESANAL
A imagem pode conter: 1 pessoa