Sedinor anuncia 101 milhões para pequenas barragens

Muito bom para o Norte de Minas

O Norte de Minas contará com R$ 100,9 milhões para a construção de pequenas barragens, assim como serão licitados, perfurados e equipados 200 poços tubulares profundos para atendimento de cerca de 4 mil famílias, conforme anuncio do secretário estadual de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas, Gustavo Xavier Ferreira. Ele expôs as proposta durante as comemorações do Dia Mundial da Água, ocorrido na quarta-feira (22). Ele explica que “mesmo sendo um recurso natural único e fundamental à sobrevivência humana e de todos os seres vivos, no Brasil, nem todas as pessoas têm acesso à água. Em alguns lugares como no Norte e Nordeste de Minas Gerais, uma grande parcela da população ainda sofre com a seca, que se agrava com longos períodos de estiagem”.
Cerca de 4 mil famílias serão beneficiadas (Foto: Omar Freire)
De acordo com o secretário da Sedinor, Gustavo Xavier, os investimentos são fundamentais para melhorar a qualidade de vida da população. Os valores das obras já entregues totalizam mais de R$ 268,5 milhões. Só em 2015 e 2016 foram cerca de R$ 68,5 milhões. Já as obras em execução e as previstas para 2017 somam mais R$252,5 milhões. Se somarmos os valores em investimentos, os números são superiores a R$ 521 milhões. As ações contemplam famílias de baixa renda, que trabalham principalmente com agricultura e dependem da água para manter o sustento de suas casas. Por meio do programa Água para Todos, executado em parceria com o Governo Federal, mais de 45 mil famílias de 119 municípios mineiros receberam obras de captação e armazenamento de água da chuva. Os valores dos investimentos em tecnologias como cisternas de placas e de polietileno para consumo humano e animal, barreiros, barraginhas e sistemas coletivos de abastecimento de água totalizaram quase R$ 180 milhões.
No Plano de Urgência para Enfrentamento da Seca, outras 24.720 famílias foram atendidas em 115 municípios. Com um investimento de R$ 20,6 milhões, o plano atendeu municípios que decretaram situação de emergência devido à seca e à estiagem, com perfuração e equipagem de 484 poços tubulares profundos, além da entrega de tubos e reservatórios de água para a instalação em parceria com as prefeituras.
Os recursos totais aprovados por meio do termo de compromisso com o Ministério das Cidades e a Caixa econômica Federal somam R$ 90 milhões. Até o momento foram repassados cerca de R$ 45,6 milhões, valor correspondente a mais de 50% dos recursos da obra, que tem como interveniente executora a Copasa. As obras em Montes Claros, que já estão bastante avançadas, garantirão o abastecimento em toda a cidade e 10 distritos da zona rural 24 horas por dia sem sofrer interrupções. A capacidade de tratamento de água da ETA Verde Grande será quase dobrada, passando dos atuais 600 litros/segundo para 1.156 l/s. Já a do ETA Morrinhos, que será totalmente modernizada, passará dos atuais 250 para 400 l/s. Além disso, um novo reservatório será construído com a capacidade de 11 mil metros cúbicos e mais dois reservatórios nos bairros Ibituruna (capacidade de 200 m3) e Sapucaia (capacidade de 150 m3).(http://www.gazetanortemineira.com.br)