Em 4 meses, atestados médicos abonaram faltas equivalentes a 5,2 anos em Itacarambi

Um levantamento realizado pela Controladoria Geral de Prefeitura de Itacarambi, no Norte de Minas, revelou um dado impressionante. Apenas nos quatro primeiros meses deste ano, quantidade faltas ao trabalho justificadas com atestados médicos apresentados por servidores públicos municipais equivale a cinco anos e dois meses.
“É como se um servidor ficasse 5,2 anos recebendo sem trabalhar, ou, visto de outro modo, como se cinco servidores ficassem recebendo por um ano inteiro sem ir ao trabalho”, explica o Controlador Geral Jackson de Almeida Ferreira, responsável pelo levantamento.
Os dados revelam a importância dos serviços de controle interno nas Prefeituras.
Em Itacarambi, a Controladoria Geral também descobriu que a Prefeitura pagou indevidamente as contas de água e energia elétrica de vários imóveis, durante décadas.
É que ao longo dos anos a Prefeitura alugou diversos imóveis particulares para funcionamento de alguns de seus setores. Ao alugar, as contas de água e energia eram colocadas em nome da Prefeitura. No entanto, após desocupar os imóveis, não havia o cuidado de retirar as contas do nome da Prefeitura e elas acabaram sendo pagas com dinheiro público durante anos.