Pai espanca bebê de dois meses até a morte em hospital

ESTE SUJEITO ESTÁ FORAGIDO, QUEM SOUBER O PARADEIRO LIGAR 190
O pai de um bebê de apenas dois meses espancou-a até a morte enquanto aguardava a mãe da menina no hospital. O caso aconteceu no bairro do Campo Limpo, na zona Sul da cidade de São Paulo, na madrugada de quarta-feira, dia 21.
Alan Duenho, o pai da criança, se alistou no serviço militar obrigatório em 2014, ingressou em 2015 e deu baixa no Exército em 6 de agosto de 2016, após cumprir um ano do trabalho obrigatório. Ele não mais faz parte do Exército Brasileiro.
De acordo com as investigações do 37º DP Campo Limp, a família se dirigiu ao hospital durante a madrugada. Enquanto a mãe era atendida por médicos, Duenho decidiu esperar no carro junto com o bebê. Por volta das 3h30 da manhã, a sogra dele apareceu no carro dizendo que sua filha permaneceria internada e por isso, teria que ir até a residência do casal buscar roupas e deixar a criança dormindo.
Ao chegar na casa, ele desembarcou a filha do carro e a colocou enrolada em um cobertor na cama. Até aí a avó não tinha percebido que algo estava errado afinal, acreditava que a neta estava dormindo.
Aproximadamente meia hora após a chegada, a mulher avistou Alan pulando o muro do correndo pela rua. Nesse momento, a sogra subiu para checar como a menina estava e encontrou-a enrolada na coberta, mas sem vida e com sinais de espancamento.
A Polícia acredita que Alan tenha batido a cabeça da criança contra o volante enquanto aguardava a esposa. A mãe do bebê continua internada e não teria participado do crime. Alan Duenho está foragido.(yahoo.com)



Comentários