Ministro da Integração se reúne com Prefeitos da Área Mineira da Sudene em reunião na AMAMS

Foto: Reprodução
O ministro da Integração Nacional, Helber Barbalho, estará nessa quarta-feira, dia 5 de julho, em Montes Claros, quando se reúne com os prefeitos da Área da Mineira da Sudene no auditório da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene - AMAMS, em agenda articulada pela deputada federal Raquel Muniz.  Será a sua primeira visita ao Norte de Minas, desde que assumiu o ministério. A expectativa é dele anunciar uma série de benefícios para o Norte de Minas, como a viabilização de vários projetos e demandas. Participará da reunião também a Presidente da CODEVASF, Kênia Marcelino, que esteve em Montes Claros, no último dia 31 de Janeiro.
O presidente da AMAMS, José Reis salienta ser importante a visita do ministro ao Norte de Minas, pois permitirá conhecer a realidade da região, castigada pela seca há cinco anos consecutivos. No mês de abril a AMAMS se reuniu no Ministério da Integração Nacional, quando apresentou como demanda prioritária a retomada das obras da Barragem de Jequitai, como forma de minimizar o drama do racionamento em Montes Claros. A proposta é que a adutora a ser construída pela Copasa use as águas do rio Jequitai, antes mesmo da construção da barragem.
Ontem de manhã o presidente da AMAMS, José Reis e o secretário-executivo, Ronaldo Mota Dias, se reuniram com o prefeito de Berizal, João Carlos, o vice-prefeito Vitor Teixeira e o coordenador do movimento de Defesa do Rio Pardo, Elvio Araújo, que pediram a AMAMS que solicitasse ao ministro a atualização dos estudos sobre a Barragem de Berizal, além da inserção de recursos no Orçamento da União, para depois de cumpridas as condicionantes ambientais, serem usadas essa verba. A obra está com a galeria concluída e falta apenas o aterro do açude.
A AMAMS colheu várias demandas apresentadas pelos prefeitos do Norte de Minas e estará apresentando ao ministro, como a retomada das obras de recuperação do canal do rio Gorutuba, nos municípios de Nova Porteirinha e Janauba. O prefeito Juraci Fagundes, de Nova Porteirinha, salienta que o serviço foi iniciado e depois suspenso e com isso, ocorre um grande desperdício de água. O prefeito Reginaldo Antônio da Silva, de Jaiba, pediu a liberação de R$ 5 milhões para a limpeza e desassoreamento do canal de chamada do Projeto Jaiba, pois existe risco de comprometer a irrigação de 30 mil hectares de área irrigada e ainda o abastecimento de água para a população da cidade de Jaiba.
O município de Ibiracatu pediu a viabilização da Barragem de São Felipe, que atenderá ao município e ainda Lontra, aliviando a situação provocada pela estiagem que castiga o Norte de Minas. O presidente José Reis também atenderá aos pleitos de vários prefeitos e pedirá ao Ministério da Integração Nacional que faça o reconhecimento dos mais de 170 decretos de Situação de Emergência, feitos pelos municípios e homologados pelo Estado. Por sinal, no dia 6 de julho encerra o prazo para os prefeitos apresentarem o Formulário de Informação de Desastre (FIDE) com o relatório dos danos causados pela seca. A AMAMS pedirá ao Ministério da Integração Nacional a liberação de uma perfuratriz, a ser usada na abertura de poços que aliviem a situação das famílias  cujo abastecimento de água está comprometido.


Montes Claros, 04 de Julho de 2017.

ASCOM | AMAMS

Comentários