Alunos da Creche Gente Inocente retornam às aulas após 15 dias do ataque em Janaúba

Crianças foram recebidas em ambiente acolhedor, lúdico e de guloseimas (Foto: Eliane Santos/Arquivo Pessoal)
Os alunos da Creche Gente Inocente, incendiada pelo vigia Damião Soares dos Santos, retornaram às aulas na manhã desta quinta-feira (19), após 15 dias do ataque em Janaúba. De acordo com a pedagoga do turno matutino, Eliane Santos, 26 crianças, entre 2 e 5 anos, compareceram ao prédio, no Bairro Veredas; cinco crianças que presenciaram o ataque aos alunos participam das atividades. Na quarta (18), profissionais da educação, psicologia e segurança se reuniram com os pais e a promotoria da Vara da Infância.
As aulas começaram às 7h e seguem até às 17h. No dia do ataque, 75 crianças estavam na creche e participavam de atividades comemorativas à Semana da Criança; 11 pessoas morreram. Foram nove crianças, a professora Helley Abreu Batista, considerada heroína por salvar a vida de muitas crianças, e o vigia. Professores e voluntários prepararam o espaço para a recepção. O ambiente colorido e o engajamento dos profissionais ajudaram no recomeço.
Professoras da creche preparam o espaço para recepção de alunos e pais (Foto: Eliane Santos/Arquivo Pessoal)
Preparação
Professores e profissionais da educação passaram por uma preparação de retorno às aulas. Na segunda-feira (16), todos os profissionais da educação tiveram um dia de reflexão; um diácono da igreja falou sobre a questão espiritual e, na sequência, uma psicóloga participou da atividade. “Esta psicóloga nos orientou sobre o momento de luto, que temos de passar, sobre o medo e, acima de tudo, disse da importância de falarmos a verdade para as crianças”, disse.
Na terça-feira (17), a mesma psicóloga se reuniu somente com os profissionais da Creche Gente Inocente. “Foi um momento de escuta, de ouví-las, para avaliação no retorno. Neste mesmo dia, as professoras começaram os trabalhos de ornamentação e organização das voltas, que durou até a quarta-feira”, completou.
Na quarta, por volta das17h, os pais foram conhecer as novas instalações. A promotora da infância e juventude participou da reunião. “O MP está acompanhando todo o caso, inclusive a pedagógica. Haverá uma reunião entre a promotoria e as famílias”, concluiu.

G1 GRANDE MINAS