Corrente do PT propõe 'barreira humana' contra prisão de Lula

A Articulação de Esquerda, corrente minoritária do Partido dos Trabalhadores (PT), divulgou na madrugada um documento em que propõe a formação de barreira humana para impedir a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Acusando o Supremo Tribunal Federal (STF) de rasgar a Constituição, após a rejeição do habeas corpus preventivo, o texto sugere a convocação de uma reunião do Direito Nacional do PT para discutir ações conjuntas com Movimentos e partidos de esquerda.
Segundo o comunicado, que fala em “rebelião”, a ideia é formar uma barreira humana que “proteja o presidente Lula onde ele estiver: em sua residência, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, na sede do Partido dos Trabalhadores”.
O STF negou na madrugada desta quinta-feira, por seis votos a cinco, o recurso do ex-presidente  contra sua prisão na operação Lava Jato numa sessão que durou quase 11 horas.
Com a derrota, Lula poderá ser preso depois de esgotados os recursos ao TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região). A defesa do petista tem até a próxima terça-feira para decidir se apresenta recurso ao tribunal de Porto Alegre.
O recurso ao STF pedia que Lula não fosse preso após o fim do julgamento no TRF, tribunal de segunda instância, e que ele pudesse recorrer em liberdade contra a condenação a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá, no litoral paulista. Ele nega as acusações.
O processo do tríplex ainda cumpre formalidades no TRF-4 e não esgotou sua tramitação na corte de segunda instância. No último dia 26, o TRF-4 julgou recursos chamados embargos de declaração e manteve a condenação. O prazo para a defesa tomar conhecimento do julgamento termina na sexta (6).
Depois, os advogados têm mais dois dias úteis -até terça (10)- se quiserem protocolar novo recurso. O costume do TRF-4 é de rejeitar esse novo recurso, mas, até lá, considera-se que o processo ainda corre em segunda instância. Após a rejeição, um ofício é encaminhado ao juiz Sergio Moro, responsável por ordenar a prisão.
PT reage: ‘Dia trágico para a democracia’
O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou, ainda na madrugada desta quinta-feira, uma nota sobre o resultado do julgamento do habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula para evitar a prisão. 
“Hoje é um dia trágico para a democracia e para o Brasil. Nossa Constituição foi rasgada por quem deveria defendê-la e a maioria do Supremo Tribunal Federal sancionou mais uma violência contra o maior líder popular do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.”
Políticos comentam
Os comandos dos partidos políticos PSDB, PT, PPS, PSOL e DEM divulgaram notas sobre a rejeição, do habeas corpus do ex-presidente. O PT e o PSOL lamentaram o resultado, as demais legendas elogiaram. Os líderes usaram também as redes sociais para as manifestações sobre o julgamento, encerrado na madrugada desta quinta-feira.

COM INFORMAÇÃO DO YAHOO.COM

Comentários