OS QUATRO MILHÕES DE REAIS QUE O GOVERNO DO ESTADO DE MINAS DEVE A ITACARAMBI VEM COMPROMETENDO A SAÚDE, EDUCAÇÃO E OUTROS SETORES DO MUNICIPIO.


A Prefeitura de Itacarambi vem trabalhando no vermelho desde 2017 quando o Governo deixou de repassar os recursos do FUNDEB, ICMS, IPVA, e outros recursos. Todos os serviços dos setores da Saúde, Educação e outras áreas, começaram a ficar com muitas dificuldades, principalmente o pagamento dos prestadores de serviços, comprometendo até mesmo a folha de pagamento dos servidores, uma área que o executivo vem lutando em manter em dia o pagamento. Nesta semana, a Prefeita Dra. Nívea Maria, recebeu o relatório do COSEMS/MG- Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais que indica um caos em todos os setores das prefeituras do Estado de Minas.
O COSEMS/MG vem acompanhando a evolução da divida estadual nos municípios desde junho de 2016. Momento em que o atraso nos repasse dos recursos estaduais para a execução de políticas públicas de saúde em Minas Gerais, se tornou progressivo. O montante da dívida atual e de aproximadamente quatro milhões de reais, comprometendo, de forma significativa a prestação de serviços de saúde para a população do Município.
A dívida do Fundo Estadual de Saúde identificada por município sede do credor, em restos a pagar, é de R$ 3.483.997.391,08 (três bilhões, quatrocentos e oitenta e três milhões, novecentos e noventa e sete mil, trezentos e noventa e um reais e oito centavos), totalizando R$ 3.982.189.688,21 (três bilhões novecentos e oitenta e dois milhões cento e oitenta e nove mil, seiscentos e oitenta e oito reais e vinte e um centavos). Nesse valor está apenas os repasses fundo a fundo aos municípios e aos credores com objeto do empenho vinculado a prestação de serviços de saúde possível de identificação.
A prefeita Dra. Nívea Maria, tem tido muita ajuda das verbas parlamentares, onde algumas áreas do município têm recebido esses recursos para ajustar as obras nas comunidades da zona rural como também na cidade, mantendo reformas e manutenção de canteiros das avenidas, chegou usar até mesmo recurso próprio, mas a situação apertou de uma vez. Ainda não se sabe como ficará a situação nos próximos meses.
  A dívida total inscrita em restos a pagar e vencida no exercício de 2018 vinculada ao Fundo Estadual de Saúde é da ordem de R$ 5.000.000.000,00 (cinco bilhões de reais), se incluídos os fornecedores diretos do Estado, despesas com pessoal como bônus de desempenho e diárias, despesas administrativas, além de sentenças judiciais e encargos, entre outros.
Enfim, a Prefeitura de Itacarambi, pede socorro, neste momento de muita crise e pede a população compreensão. Para a prefeita Dra. Nívea Maria, que também é médica, a prioridade de uma população é a saúde de qualidade, e sua gestão tem investido nesta área. Em 01 ano e meio de administração, já conseguiu suprir vários problemas na saúde do município. Mesmo passando por este problema de crise.
Resta agora torcer, para que o Governo do Estado resolva de uma vez esta situação, repassando o deve para Itacarambi.
Por Vailton Ferreira




Comentários